Quando o doente parece estar em boa forma

Em 1988, aos 40 anos, “Pistol Pete” Maravich, detentor de inúmeros recordes imbatíveis no basquete universitário e, posteriormente, uma estrela na NBA (Liga Profissional Norte-americana de Basquete), morreu enquanto jogava uma partida com amigos em Pasadena, Califórnia. Um entusiasta da saúde, suas últimas palavras foram: “Estou me sentindo muito bem”. Maravich morreu de uma má formação do coração, que ele desconhecia. O mesmo aconteceu com Flora (Fio) Hyman, uma cortadora alta e poderosa do time de voleibol dos Estados Unidos que liderou o time feminino na conquista da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1984. Apesar desse grande feito, ela morreu alguns anos mais tarde, aos 31 anos, de um ataque do coração.

doente parece estar em boa forma 2 - aguas do marE, em novembro de 1995, aos 28 anos, Sergei Grinkov, patinador, ganhador de duas medalhas olímpicas de ouro, caiu durante um ensaio e morreu. Ele também sofreu um ataque fulminante do coração.

Todos os três eram atletas de renome mundial; todos tinham a aparência de excepcional saúde física. Entretanto, cada um deles tinha problemas invisíveis e fatais do coração. Eles pareciam modelos da boa forma, mas o corpo bem condicionado deles mascarou, por algum tempo, a doença séria. Atletas e fãs ficaram chocados. Esse fenômeno também acontece na esfera espiritual.

O doente espiritualdoente parece estar em boa forma 4 - aguas do mar

O mundo religioso, ocasionalmente, fica perplexo quando se descobre que alguém considerado espiritualmente saudável é espiritualmente doente. Na verdade, a doença espiritual aparenta boa forma para o observador casual porque somos treinados para avaliar a boa forma por um conjunto de padrões superficiais e falhos. Portanto, os sintomas sutis da doença espiritual, mascarada pelo comportamento religioso recomendável, não são muitas vezes detectados.

Considere o caso de “Jim”. Ele tem um sólido fundamento doutrinário, conhece e ama a Palavra de Deus e distingue prontamente a verdade teológica do erro. Seu discernimento é particularmente útil para “guardar a porta” do reino, como ele costuma falar. Ele afirma:

“Em nossa cultura, muitas pessoas professam ser cristãs, mas não deixam que Cristo assuma o controle. Parte do problema é a ausência de ensinamento sobre o arrependimento e o senhorio de Cristo. Precisamos ensinar o evangelho puro, o evangelho de acordo com Jesus Cristo”.

Isso mesmo, Jim é cristão dedicado, e o “guardar da porta” não impede que tenha “amor pelo perdido”. Ele é zeloso em relação ao evangelismo e altamente orientado para missões. Ele participa, com regularidade e com entusiasmo, de jornadas evangelísticas para alcançar o perdido, chegando a ir de porta em porta. E Jim e a esposa, todos os anos, reservam tempo de férias para dedicar a alguma tarefa missionária de curto prazo. Eles amam ver as pessoas se tornarem parte de sua igreja e denominação.

Quando você ouve Jim falar, fica impressionado. A linguagem é temperada com frases religiosas e nunca é salgada. Ele ora sinceramente e, na vida pessoal, nunca usa palavras de baixo calão. Suas súplicas parecem abrir as portas dos céus. Além disso, ele exerceu, com louvor, o cargo de tesoureiro. Ele é escrupuloso com o dízimo, e uma de suas grandes preocupações é guardar o dinheiro da igreja. Ele lamenta profundamente o fato de as pessoas doarem tão pouco apenas porque “estão sob a graça, não sob a lei”.

doente parece estar em boa forma 5 - aguas do marTodos que conhecem Jim dão testemunho de seu comportamento piedoso. Nenhum sinal de impropriedade macula sua reputação. Seu estilo de vida não só é bom, como também brilha. Ele evita o pecado e se envolve com as boas ações. E para complementar tudo isso, Jim, em seu tempo livre, dedica-se a uma ampla variedade de clubes e de ministérios da igreja nomeados em homenagem a vários antepassados espirituais. Sua oração mais fervorosa é que “aqueles que vieram antes de nós nos considerem fiéis”.

Jim parece um membro modelo da igreja. Poucos de nós podem se equiparar a ele em maturidade e em ministério. Por todos os padrões externos, Jim seria classificado como alguém que está em boa forma espiritual. No entanto, Jim tem uma “doença do coração” – ele é espiritualmente doente. Ele é um representante contemporâneo dos fariseus, as pessoas que Jesus ataca com as palavras mais severas que proferiu (Mt 23).

Cada uma das aparentemente boas características que descrevi tem um aspecto adverso invisível, e perigoso.


Pegue seu presente agora mesmo!

Digite seu email abaixo e ganhe o Ebook

Evidências da Existência de Deus

Seu email nunca será compartilhado.

Powered by Optin Forms
Compartilhe
Casado com Priscila Reis com quem tem 3 lindos filhos. Cristão, Economista. Gosto de música, viagens, e de ler. Saiba mais AQUI.

Deixe uma Resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here